Logo Logo2

O Menino que Descobriu o Vento (The Boy Who Harnessed The Wind, 2019) - Crítica

3 meses, 1 semana atrás - Visto 65 vezes

Dentre as centenas de produções originais da Netflix, não são muitas as que me despertam interesse. Um filme com direção do Chiwetel Ejiofor que parecia bonito tanto no visual quanto na história, foi uma dessas exceções.

O Menino que Descobriu o Vento conta a história de um garoto, que inspirado por um livro, constrói uma turbina eólica para salvar o vilarejo em que vive da fome. Para tal, o diretor estreante se mostra muito preciso na composição dos quadros, a câmera é paciente e muito cuidadosa na composição dos planos. Nesse ponto, cabe destacar a cinemateografia que é a melhor coisa do filme. O ambiente é explorado com uma sensibilidade que nos mostra o quão impiedosas podem ser as suas transições climáticas do lugar e as consequências violentas que estas causam, e ainda assim fazer o espectador se sentir parte daquele lugar. Me peguei constantemente fazendo comparações do vilarejo com o povoado onde o meu pai cresceu.

Já no desenvolvimento da história, que também é bela, o filme encontra alguns problemas que comprometem bastante a experiência. Por ser um caso em que a história principal é bastante simplória, o roteiro recorre a arcos não tão relevantes que prejudicam o andamento da narrativa. Não bastasse esses desvios de foco, filme mostra a miséria por muito mais tempo que o necessário para contextualizar a importância da invenção do jovem William, se utilizando por vezes de diálogos irrealistas que aparentam ter saído diretamente do livro de onde foram adaptados. Dessa forma, o ponto central da história fica em segundo plano por blocos temporais muito grandes, o que acarreta desinteresse de quem assiste.

Embora falte uma pitada de emoção em alguns momentos do longa, o elenco no geral é competente. Os destaques são o estreante protagonista Maxwell Simba e o indicado ao Oscar Chiwetel Ejiofor, que apresentam ótimas performances. O elenco de apoio, apesar de não ter a mesma proeminência, tambem faz um bom trabalho.

O Menino que Descobriu o Vento é imageticamente fascinante e tem uma história bonita, mas sua falta de foco o impede de ocupar um lugar de destaque.

Nota: ★★★

Filmes Netflix Crítica Crítica Filme Netflix Lançamento

Compartilhar nas redes sociais

Sobre o Autor

Breno

Colaborador, crítico de filmes.

Um baiano totalmente apaixonado por cinema desde que andava de velotrol pelos corredores simétricos do Hotel Overlook, hoje perseguindo qualquer migalha da flor perfeita e rara do conhecimento como o Col. Douglas Mortimer persegue sua vingança. Músico de quartinho, fã dos Beatles, corintiano e estudante de Direito nas horas vagas.